Internet Das Coisas – Tudo sobre e como ela vai facilitar seu trabalho

Raphael Gomes - 14/10/2016

Já ouviu falar de internet das coisas (IoT)?

 

Pois é, ela está chegando aos poucos e tomando conta do nosso dia a dia sem que possamos perceber. Vamos esclarecer aqui desde o principio do conceito passando pela utilização domestica e  empresarial.

 

Essa revolução da tecnologia moderna vem com o objetivo de conectar os itens usados do dia a dia à rede mundial de computadores. A Internet das Coisas, é uma rede que não para de crescer, cada vez mais os dispositivos do cotidiano vão aderindo a tecnologia, desde máquinas industriais até bens de consumo, nesse sentido podem compartilhar informações e concluir tarefas enquanto você está ocupado fazendo outras atividades, como trabalhando, dormindo ou se exercitando.

 

 

De onde vem e como surgiu a internet das coisas?

 

Desde 1991 com a disseminação da conexão TCP/IP a internet se popularizou, desta forma  a ideia de interligar objetos já era discutida. Foi criado então por Bill Joy que foi cofundador da Sun Microsystems o D2D ( device to device) um tipo de ligação que abrangeria varias webs. O termo intitulado de “Internet das Coisas" surgiu em 1999 por Kevin Ashton do MIT, exatamente apos 10 anos ele escreveu para o jornal RFID Journal um artigo chamado ” A Coisa da Internet das Coisas” e desde então suas usabilidades não pararam de crescer.

 

 

Existem três componentes que definem A Internet das Coisas (IoT):

 

  • As coisas ou recursos.
  • As redes de comunicação que as conectam.
  • Os sistemas de computação, que usam os dados que fluem de e para as nossas coisas.

 

Com esta infra, objetos e recursos podem se comunicar uns com os outros e até mesmo otimizar as atividades entre eles com base na análise dos dados que são transmitidos pela rede.

 

De acordo com uma pesquisa recente da Unidade de Inteligência Economista (EIU), que mostra que 96% dos líderes de negócios esperam que seus negócios estejam usando Internet das Coisas, de uma forma ou de outra nesse ano de 2016. A Internet das Coisas também oferece muitas oportunidades para as pequenas e médias tal tecnologia não são apenas para grandes corporações.. Na verdade, investir em aplicações e tecnologia ao invés de mais pessoas, as PMEs e startups podem ser igualmente – ou até mais – competitivas, mesmo continuando pequenas.

 

IoT e sua aplicabilidade Residencial

 

Você já parou pra pensar como seria perfeito um mundo onde todas as coisas tivessem sinergia para fazer o que você precisa no tempo certo? Isso já esta acontecendo, imagina só como a internet das coisas poderia facilitar o seu cotidiano já pensou em quando estiver chegando em casa seu veiculo enviar um sinal para sua residencia e ligar o ar condicionado e cafeteira para quando você chegar o clima e o café estarem perfeitos a sua espera?

 

Sistemas de GPS, sistemas de alarme e termostatos – todos enviando e recebendo constantes fluxos de dados para monitorar e automatizar as atividades em nossos automóveis e residências. E o não tão óbvio? Pisos, xícaras, roupas e outros objetos cotidianos também podem ser conectados em rede para transmitir dados de e para a Internet.

 

internet-das-coisas

 

As empresas já estão cientes dessa oportunidade no mercado e estão acelerando o processo de conexões entre o máximo de itens que facilitem a nossa vida, esse novo mercado ira melhorar os serviços existentes e inspirar mudanças positivas. Vamos ver alguns exemplos do que já esta sendo feito no mercado dessa revolução tecnológica:

READ  Suposta mensagem do Facebook volta a assombrar o feed! Não caia nessa

 

  • Soluções de transporte inteligente aceleram fluxos de tráfego, reduzem o consumo de combustível, priorizam cronogramas de reparo de veículos, e salvam vidas.
  • Redes elétricas inteligentes conectam de forma mais eficiente os recursos renováveis, melhoram a confiabilidade do sistema e seus consumidores são cobrados com base na eficiência da operação.
  • Monitoramento remoto da saúde fornece acesso conveniente aos cuidados de pacientes, aumentando sua qualidade e alcance, e economizando dinheiro.
  • Sensores em residências e aeroportos, ou mesmo sapatos e portas, melhoram a segurança enviando sinais quando estão fora de uso por um período de tempo determinado, ou se eles forem usados na hora errada.

 

Nos dias de hoje, são muitos os objetos conectados, como geladeiras, óculos, elevadores e carros. A rede pode intervir em pequenos gadgets ou em infraestruturas complexas. Pensando em toda essa usabilidade, vêm surgindo iniciativas, que envolvem empresas grandes, para unificar a Internet das Coisas. Na área da saúde surgem cada vez mais aparelhos com sensores sem fio e nanotecnologia que permitem medir a condição clínica dos usuários e enviam os dados a sistemas inteligentes capazes de capturar, analisar e guardar as informações em prontuários eletrônicos.

 

Alguns exemplos reais da tecnologia:

 

A Samsung, por exemplo, já lançou geladeiras inteligentes com tela LCD capazes de reproduzir a tela do smartphone do usuário no refrigerador. Com isso, o usuário pode reproduzir vídeos e músicas, consultar a previsão do tempo e até mesmo fazer compras online enquanto verifica na geladeira os itens que precisam ser comprados. O refrigerador traz ainda um aplicativo chamado Epicurious, que permite a consulta de receitas online.

 

A empresa D-Link apresentou no evento o mydlink “Smart Alarm Detector”, que ligado à tomada, possui um sensor ultrassensível para detecção de monóxido de carbono e fumaça. Se a residência estiver vazia e correndo riscos, o dispositivo envia imediatamente um alerta de incêndio no smartphone do morador para que ele possa acionar os bombeiros o quanto antes e minimizar os prejuízos.

 

Outro equipamento que foi destaque na CES 2016 é o “ETwater Unity”, um monitor inteligente, que quando conectado a um dispositivo móvel, indica o consumo atual de água na residência e estima a quantidade ideal para uso, a fim de aliar as necessidades dos moradores com um consumo consciente voltado à economia de água.

 

Vivint apresentou um termostato com um sensor que verifica se os moradores estão em casa ou não, se estão dormindo, e automaticamente ajusta a temperatura interna ideal a partir das configurações definidas pelos usuários, garantindo maior conforto no ambiente e uma economia inteligente de energia, também controlada através de um simples toque na tela do celular.

 

Mitsubishi é uma das fabricantes que também está trabalhando duro para desenvolver um carro verdadeiramente autônomo. O EMIRAI3 xAUTO foi oficialmente apresentado durante o Tokyo Motor Show 2015. O veiculo possui uma espécie de radar de baixa frequência e alta resolução é capaz de detectar e reconhecer objetos ao redor. Utilizando mecanismos de inteligência artificial, o carro consegue interpretar cada obstáculo e agir conforme a situação. Além disso, sensores estimam a posição do veículo em relação à pista e mantêm o carro dentro do perímetro correto para a sua faixa.

READ  Invasão de bots! recurso “Descobrir” chega ao Facebook Messenger brasileiro

 

 

 

IoT e sua aplicabilidade Comercial / Industrial

 

Na área de indústria e comercio a Internet das coisas está ligada a praticamente todos os setores e segmentos.  Vamos falar um pouco de cada para que vocês possam ter uma ideia de como ela pode ser utilizada podendo reduzindo custos, agilizando processos e melhor atendendo as pessoas.

 

Design e Marketing de Produto – Sensores podem reportar exatamente onde, quando e como um produto é usado para ajudar em processos de design e marketing. O processo de coleta de dados em tempo real pode ter um custo menor, ser mais rápido e mais preciso que pesquisas com o consumidor e pesquisas de mercado. Os clientes estão no centro das atenções na IoT no varejo, para o qual algumas empresas estão estudando maneiras de coletar e processar dados de milhares de clientes enquanto eles trafegam entre lojas. Essa estudo de processamento de dados informada pela leituras e vídeos dos sensores considera quanto tempo os compradores se detêm em vitrines individuais, registrando o que eles acabam comprando.

 

Com o objetivo de otimizar o layout da loja, esses pontos de dados também podem ser ligados a redes Wi-Fi de dispositivos inteligentes. Além de direcionar adequadamente os compradores para promoções nas lojas, os varejistas podem perguntar as opiniões de clientes – utilizando dados da IoT para iniciar uma interação, personalizando a experiência de compra e aumentando a fidelidade.

 

Manutenção de Produto – Informação sobre desgaste de componentes pode ajudar a cortar custos de manutenção e operação, além de identificar potenciais falhas de equipamento antes que quebrem completamente. Por exemplo, se uma máquina quebra durante uma impressão o dano financeiro é bem alto incluindo o custo do envio de técnicos para reparos emergenciais, assim como a perda de confiança do consumidor e possíveis penalidades por atraso na entrega. Ao sentir vibrações ou indicações de calor que possam indicar potenciais problemas nos equipamentos, os técnicos podem ser enviados proativamente para prevenir a falha no equipamento.

 

Vendas de Produtos – Monitorando a condição e o uso de componentes conectados, PMEs podem prever quando consumidores precisarão de peças de substituição e garantir que tenham os produtos certos disponíveis no inventário. Vendas proativas de partes de reposição podem também prevenir perda de receita para outros vendedores.

 

Engenharia de Produto – Monitorar condições das máquinas, configurações e uso pode resultar em ajustes que podem melhorar escolhas de materiais e de design.

 

Logística – Sensores em grandes contêineres de entrega podem receber dados em tempo real sobre onde está um pacote, qual a frequência de manuseio e qual sua condição. Ao conectar esta informação com o sistema de gerenciamento do depósito, empresas podem aumentar sua eficiência, acelerar o tempo de entrega e melhorar o atendimento ao consumidor.

 

Processos de Fabricação – Ao monitorar a condição, as definições e o uso do equipamento de produção, os problemas que impactem os níveis de saída podem ser identificados para ativar ações de correção e aumentar o tempo de funcionamento e a eficiência. Mitsubishi Electric Corporation e Intel, estão trabalhando em conjunto para desenvolver um complexo sistema de automação industrial totalmente baseado nesse novo conceito.

 

Ele seria capaz de reduzir sensivelmente os custos dos processos produtivos, em todas as suas etapas, permitir a correção de processos repetitivos ou falhos, além de garantir muito mais rapidez na fabricação de produtos ou oferecimento de serviços.

READ  Asus inova com roteador diferente de tudo que você já viu

 

A grande jogada da Internet das Coisas na indústria não é simplesmente inserir inteligência em objetos comuns, sim interligar todos os maquinários que compõem um parque industrial e reconfigurar por completo suas funções, permitindo aos gestores enxergarem de forma antecipada o mínimo sinal de perda de produtividade ou falhas nos processos operacionais.

 

Manutenção de Frota – Sensores podem ser usados para monitorar velocidade, quilômetros por litro, quilometragem, número de paradas e saúde do motor para frotas de serviço de campo. Ao monitorar a condição do veículo e problemas de uso, reparos podem ser agendados evitando interrupções inesperadas na logística, comportamentos que diminuam a eficiência do combustível podem ser identificados e dicas de condução customizadas podem ser distribuídas. Além de diminuir os custos do combustível, manutenção e condução mais eficientes podem diminuir emissões de CO² e aumentar a expectativa de vida dos veículos.

 

Transporte – As Empresas podem oferecer serviços baseados em aplicações de Internet das Coisas para promover a tendência de cidade inteligente. Por exemplo, Barcelona oferece parquímetros inteligentes que operam através de Wi-Fi na cidade toda, fornecendo aos moradores atualizações em tempo real sobre vagas disponíveis e permitindo que paguem com seu próprio telefone. Pontos de ônibus inteligentes exibem os horários de chegada de forma precisa e possibilitam que os passageiros recebam atualizações adicionais em tempo real através de painéis touch screen

 

Agricultura – Sensores podem ser usados para monitorar temperatura do ar, do solo, velocidade do vento, umidade, radiação solar, probabilidade de chuva, umidade das folhas e coloração das frutas. Agricultores podem melhorar seus rendimentos utilizando estes dados para ajustar fatores como horários e quantidades de irrigação e períodos de colheita.

 

Medicina – Usando Internet das Coisas, os médicos e hospitais podem coletar e organizar dados vindos de dispositivos médicos conectados, incluindo wearables e monitores de saúde instalados nas casas. Ao coletar dados em tempo real, profissionais da medicina têm dados mais completos de seus pacientes, melhorando o atendimento através de diagnósticos e tratamentos mais eficazes.

 

 

No Brasil, o escritório do W3C, responsável pela criação do World Wide Web, a navegação padronizada por browsers, busca difundir a ideia de Internet das Coisas. O órgão é ligado ao Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Eles desenvolveram vídeos de divulgação do conceito em nosso país. Confira abaixo:

 

 

 

Conclusão

 

A internet das coisas vem com tudo e com força. A necessidade de uma conexão de internet segura e estável é o fator principal para que a IoT funcione. Todas as funcionalidades são lindas de se ver e ótimas para o dia a dia, mas sem uma boa banda de internet nada disso sera possível.

 

A Internet Das Coisas tornara o mundo refém de uma conexão com a internet isso é inevitável, ela estará presente de uma forma tão intensa e natural no nosso dia a dia que não conseguiremos ficar sem . Se hoje você não consegue largar seu Smartphone em casa imagine daqui a alguns anos onde toda a sua casa, escritório e carro dependera dele e da internet pra funcionar, tudo sincronizado na palma da sua mão onde você estiver. Já parou pra pensar? Pois é ela esta chegando.E você esta preparado?

 

Referencias: Forbes | Wired

comments

Fique por dentro das novidades do Blog Città

Assine nossa newsletter e receba os artigos por email!

Artigos Relacionados