Torres? Satélites? Descubra como nos conectamos com o resto do mundo

Città Telecom - 27/07/2018

É de conhecimento geral que a comunicação evoluiu proporcionalmente ao desenvolvimento das tecnologias. Do Oiapoque ao Chuí, de Nova Iorque a China, os telefones, smartphones e computadores encurtaram as distâncias e, hoje, conseguimos conversar em tempo real com pessoas das mais diferentes partes do mundo.

 

Mas se engana quem pensa que esses dados são transmitidos pelo ar através de torres, satélites ou qualquer construção megalomaníaca em termos de estrutura física. Os responsáveis pelas transmissões dos sinais de internet e telefonia estão bem alojados no fundo do mar.

 

As comunicações entre locais separados por um oceano, as chamadas comunicações transoceânicas, acontecem graças a cabos submarinos. Revestidos de aço e com até oito diferentes camadas produzidas com os mais diversos materiais, os cabos submarinos alcançam até oito mil metros de profundidade.

 

Tamanha rapidez de transmissão acontece graças à presença da fibra ótica, que, tendo a luz como principal transmissora, se tornou uma das principais responsáveis pelo aumento da velocidade do consumo de informação digital. É por ela que correm as imagens, textos, áudios e todas as informações que trocamos.

 

Até mesmo a internet dos nossos celulares é beneficiada por essa tecnologia para a transmissão de informações. Ao contrário do que acontecia até a terceira geração (3G), onde a comunicação era efetivada através de ondas de rádio entre as torres e a central, as torres/antenas 4G recebem dados via cabos de fibra ótica e retransmitem localmente via ondas de rádio. Essa mudança é a principal responsável pelo aumento da velocidade da navegação nos smartphones.

 

Quando enviamos uma mensagem para alguém, esses dados passam pelo nosso modem e são entregues ao backbone, também chamado de “espinha dorsal da internet” por ser capaz de trafegar os dados de todos os usuários da internet.

READ  Quais as vantagens da fibra ótica e onde impacta no seu negócio!

 

Graças aos fios de fibra ótica alojados nesta rede principal, as informações chegam rapidamente até o destinatário. Cada cabo leva até 36 fios, cada um deles capaz de alcançar uma velocidade de quase quatro mil gigabits por segundo.

 

Os cabos submarinos representam, hoje, 99% da conexão de internet que abastece o mundo inteiro; o 1% restante acontece via satélite, de forma mais lenta. Eles abrangem cerca de 800 mil quilômetros ao redor do planeta e estão presentes em todos os continentes do mundo, com exceção da Antártida.

 

Atualmente, cerca de 360 cabos submarinos estão em atividade ao redor do mundo; sete deles estão no Brasil. No ano passado, o governos brasileiro e o espanhol iniciaram a construção de um cabo que vai agilizar ainda mais as conexões entre América do Sul e Europa. Embora já exista um com essa finalidade, o Atlantis-2, sua baixa capacidade de transmissão — 20 terabytes por segundo — ainda dificulta nossas interações com o continente europeu.

 

O EllaLink, com previsão de conclusão para o ano que vem, vai contar com 9,2 mil quilômetros de extensão, saindo de Fortaleza, capital do Ceará e tendo seu destino final em Sines, cidade de Portugal localizada a quase 2h da capital Lisboa. Futuramente, contará com extensões que alcançarão até o continente africano.

 

Além deste, o cabo Monet está sendo preparado para conectar o país à cidade de Boca Ratón, nos Estados Unidos. A construção é uma iniciativa do Google, que planeja implantar mais dois cabos submarinos no Brasil visando melhorar a infraestrutura de internet da América do Sul.

 

A expectativa é que o número de cabos submarinos brasileiros dobre até 2019, ano previsto para a entrega dos nove estações que estão sendo construídas para melhorar a comunicação do nosso país com o resto do mundo.

READ  Cabo submarino que vai ligar o Brasil à África começa a ser instalado

 

Confira um site desenvolvido pela TeleGeography com o panorama completo de todos os cabos submarinos instalados no mundo. O portal contém informações completas, como ano de construção, localização e extensão.


A Città Telecom utiliza uma rede própria de fibra ótica com backbone próprio capaz de conectar você com o mundo. Nos nossos diversos tipos de serviço de internet e telefonia, você possui garantia total de uma transmissão de dados veloz e uma comunicação 100% eficaz.

comments

Fique por dentro das novidades do Blog Città

Assine nossa newsletter e receba os artigos por email!

Artigos Relacionados