Rede de Acesso: O que é

Raphael Gomes - 14/10/2016

Rede de  Acesso à Internet tem sido objeto de várias ações de marketing para os diversos setores da área de Telecomunicações, começando pelas operadoras de serviços exclusivos de acesso à Internet, passando pelas operadoras de telefonia fixa e celular, e terminando nas operadoras de serviços de satélite e de TV a cabo

 

Enfim, existem várias opções de banda larga que podem ser contratadas quando se faz necessário o acesso à Internet.

 

Entretanto, em maior ou menor grau, o usuário final não faz a mínima ideia de como esse serviço é implantado.

 

Uma rede de acesso é a parte de uma rede de telecomunicações que conecta os assinantes (membros) ao seu provedor de serviços imediato. Ela é contrastada com a rede núcleo, (por exemplo o Subsistema de Comutação de Rede em GSM) que conecta provedores locais a outros provedores.

 

A rede de acesso pode ainda ser dividido entre rede de distribuição ou plana alimentadora, e planta baixa ou rede de borda.

 

Herança da telefonia

 

Uma rede de acesso ou planta externa refere-se às séries de fios, cabos e equipamentos que se encontram entre um ponto de terminação de telefone do cliente/negócio (o ponto em que uma conexão de telefone alcança o cliente) e a central telefônica local.

READ  Internet em aviões ainda mais rápida que conexões domésticas

 

A central telefônica contem bancos de equipamentos de comutação automatizados para direcionar uma chamada ou conexão ao cliente.

 

A rede de acesso é talvez um dos ativos mais antigos que um operador de telecomunicações possui, e está constantemente em desenvolvimento, crescendo sempre que novos clientes são conectados, e quando novos serviços são oferecidos.

 

Isto faz com que a rede de acesso seja uma das redes mais complexas do mundo para se manter e controlar.

 

Conceito

 

A Rede de Acesso à Internet é normalmente fornecido por um PASI (Provedor de Acesso a Serviços de Internet) ou por uma operadora com licença SCM (Serviços de Comunicação Multimídia).

 

De acordo com o tipo de serviço solicitado pelo usuário final esse acesso pode ser discado ou de banda larga. O tutorial do Teleco Acesso à Internet detalha as características desses serviços.

 

Independentemente do tipo de prestador do serviço, a implementação de um meio de acesso à Internet tem, basicamente, 3 blocos funcionais, conforme demonstram a figura e a descrição a seguir:

 

  • POP: é o ponto de presença da operadora onde se encontram os equipamentos de acesso ao usuário e da rede IP que se interliga a Internet;
  • Rede de Acesso: é o elemento de ligação entre o POP e o usuário final, sendo normalmente constituído por cabos de cobre, cabos de fibra óptica ou pelo próprio "AR" (para ligações via rádio e satélite) e, quando necessário, por equipamentos de regeneração ou recuperação de sinal;
  • CPE (Customer Premisses Equipment): é o equipamento ou o acessório que interliga-se com a rede de acesso e com o computador do usuário final, fazendo as devidas conversões de sinais elétricos e de protocolos para implementar a conexão que vai permitir o acesso à Internet.
READ  Google ensina crianças a navegar em segurança com um game

 

Dentre esses blocos funcionais, a Rede de Acesso tem sido o elemento chave para a expansão generalizada do acesso à Internet.

 

A rede mais comum e que propicia o acesso imediato a Internet é a rede de telefonia fixa já implantada e que chega a grande maioria dos usuários finais. Mesmo assim, sobre essa rede foram fornecidos serviços de acesso discado, de menor banda e que caíram em desuso, que foram migrados para os atuais serviços de banda larga, com tecnologias mais complexas, e que têm permitido a expansão desses serviços com custos mais adequados.

 

Outras redes, com penetração nos centros urbanos, são também utilizadas para fornecer esse tipo de serviço. É o caso das redes de TV a cabo, que utilizam a mesma infraestrutura para fornecer o serviço de TV, o acesso em banda larga e os serviços de telefonia VoIP, sendo que esses serviços são oferecidos na forma de pacotes com custo competitivo, quando se compara com o mesmo conjunto de serviços vendido separadamente.

 

Finalmente, as diversas redes sem fio baseadas no uso de rádio, como é o caso das operadoras de telefonia celular ou de serviços baseados nas tecnologias Wimax e Wi-Fi, e de satélite, têm oferecido opções de acesso que concorrem com as redes já mencionadas também nas regiões metropolitanas, mas que aparecem como única alternativa para atender os usuários finais em locais onde as outras redes ainda não chegaram ou não pretendem chegar.

 

Isto posto, podemos dizer que o Meio de Acesso à Internet é composto pela Rede de Acesso e pelo respectivo CPE. Cada operadora, de acordo com a licença que possui e com as características de sua rede, pode fornecer um ou mais Meios de Acesso para os seus usuários finais.

READ  Internet - Satisfeito com a velocidade da sua?

 

Processo da Rede de Acesso

 

O processo de se comunicar com uma rede começa com uma tentativa de acesso, em que um ou mais usuários interagem com um sistema de comunicações para permitir a inicialização da transferência de informações do usuário. Uma tentativa de acesso propriamente dita começa com uma emissão de uma requisição de acesso por um originador de acesso.

Uma tentativa de acesso termina em um acesso com êxito ou em uma falha de acesso – um acesso sem êxito que resulta no término de uma tentativa de qualquer maneira que não seja a iniciação de transferência de informações do usuário entre a fonte e o destino pretendidos dentro do tempo de acesso máximo especificado.

A falha de acesso pode ser o resultado da interrupção de acesso, bloqueio de usuário, acesso incorreto ou negação de acesso. A negação de acesso (bloqueio do sistema) pode incluir:

  • Falha de acesso causada pela emissão de um sinal de bloqueio do sistema por um sistema de comunicações que não possui a funcionalidade camp-on de originador de chamada.

 

  • Falha de acesso causada pela excedência do tempo de acesso máximo e pela fração de tempo de acesso de sistema nominal durante uma tentativa de acesso.

 

A Città Telecom leva a fibra até a sala do cliente com 99,7% de garantia de banda –

entre em contato e solicite uma visita de um consultor Città – 3400-5000

comments

Fique por dentro das novidades do Blog Città

Assine nossa newsletter e receba os artigos por email!

Artigos Relacionados

  • Protocolo

    Internet - Chrome deixará de mostrar verificação de segurança em sites HTTPS

    Leia mais
  • BRASIL

    Internet - Pesquisa mostra que brasileiros passam 6 horas por dia na internet

    Leia mais
  • Internet - Fim da neutralidade de rede nos EUA foi aprovado para 11 de Junho

    Leia mais