Rede Wireless – Entenda a diferença entre os diversos padrões e velocidades

Raphael Gomes - 29/11/2017

IEEE 802.11b, IEEE 802.11g, IEEE 802.11n… Os números são muitos e chegam a assustar quem decide se livrar dos fios e conhecer o mundo wireless

 

rede-wireless

 

O que parece um enigma a ser decifrado é, na verdade, um conjunto de especificações que definem como os dispositivos devem se comunicar entre si em redes sem fio. Assim, os números 802.11 referem-se a padrões de rede sem fio desenvolvidos nos Estados Unidos pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), em 1997, e que são usados hoje em grande escala. 

 

Já as letras que acompanham esses números (a, b, g, n), determinam a faixa de freqüência e velocidade que as redes operam. Uma rede IEEE 802.11g, por exemplo, trabalha na freqüência de 2,4 GHz e tem uma velocidade de 54 Mbps. 

 

Quais os padrão de Rede Wireless (Wi-Fi) e seu alcance?

 

São exatamente essas letras que devem ser observadas ao montar uma rede sem fio. Vale analisar qual é a velocidade de transmissão que você precisa e, a partir daí, ir em busca dos equipamentos ideais. 
 

De acordo com André Teixeira, Gerente de Produtos da D-Link, antes de escolher qual padrão utilizar, é preciso estudar o ambiente. "O padrão g, por exemplo, atinge distâncias de até 100 metros livres ou 50 metros com algumas barreiras [paredes, madeira, espelhos]. Se o seu apartamento tiver 70 metros quadrados, sem muitas barreiras e você não precisar de grandes velocidades para transmitir dados, pode ser uma boa escolha", explica. 

 

  • IEEE 802.11a: Esse tipo de padrão é usado normalmente em empresas de grande tráfego de informações. A principal vantagem desse tipo de padrão é a alta velocidade, como também a ausência de interferências. O alcance de sua transmissão fica em torno de 50 metros e a sua frequência de operação é distinta do padrão 802.11 original: 5 GHz, com canais de 20 MHz dentro desta faixa.

 

  • IEEE 802.11b: Esse padrão de rede é o mais usado no meio doméstico, isto é, em casas. Também é encontrado em pequenas empresas. A sua principal vantagem realmente é o seu alcance. Porém, como desvantagem, a sua velocidade, que costuma ser inferior se comparada às outras. O padrão Wi-Fi para frequência 2,4 GHz com capacidade teórica de 11 Mbps. A área de cobertura de uma transmissão 802.11b pode chegar a 400 metros em ambientes abertos e a uma faixa de 50 metros em fechados – vale para escritórios e residências. 
READ  IP Fixo e IP Dinâmico

 

  • IEEE 802.11g: Esse padrão poder ser comparado ao (b), porém, se comparado a velocidade, esse padrão costuma responder melhor. Igualmente ao padrão (b), é amplamente usado em residência e empresas de porte pequeno. Para tanto, como desvantagem, o alcance costuma ser menor ao padrão (b).  O padrão Wi-Fi para frequência 2,4 GHz com capacidade teórica de 54 Mbps. 

 

  • IEEE 802.11n: Este é o mais recente padrão, poucos equipamentos fazem uso dessa tecnologia, porém, com o decorrer do tempo, a tendência é aumentar. A Apple, famosa pela qualidade de seus produtos, já possui alguns aparelhos com essa tecnologia, como por exemplo, o iPhone de quarta geração e alguns modelos de MacBooks. O padrão Wi-Fi para frequência 2,4 GHz e/ou 5 GHz com capacidade teórica de 65 à 600 Mbps. ​Atualmente, também tem conquistado espaço entre as redes sem fio. Operando nas faixas de 2,4 GHz e 5 GHz sua velocidade nominal chega a 300 Mbps e a área de cobertura é estimada em 400 metros.

 

"Esse padrão é bastante indicado para quem mora em sobrados, por exemplo, já que dispensa o uso de antenas repetidoras de sinal", completa Teixeira.

 

  • IEEE 802.11ac: O sucessor do 802.11n é o padrão 802.11ac, cujas especificações foram desenvolvidas entre os anos de 2011 e 2013, tendo sua aprovação final de suas características pelo IEEE somente em 2015. A principal vantagem do 802.11ac está em sua velocidade, estimada em até 433 Mb/s no modo mais simples. Mas é possível fazer a rede superar a casa dos 6 Gb/s de maneira mais avançada através de múltiplas antenas – no máximo, oito. A tendência é que a indústria priorize equipamentos com uso de até três antenas, fazendo a velocidade máxima ser de aproximadamente 1,3 Gb/s. Também chamada de 5G WiFi, o 802.11ac trabalha na frequência de 5 GHz, sendo que, dentro desta faixa, cada canal pode ter, por padrão, largura de 80 MHz (160 MHz como opcional).

 

Outros padrões 802.11

 

O padrão IEEE 802.11 terá, ainda, outras versões além das que não se tornaram populares. E os motivos para isso são muitos: um deles é o padrão 802.11d, que é aplicado apenas em alguns países onde, por algum motivo, não é possível utilizar outros padrões estabelecidos.

READ  Brasil já tem 20 milhões de conexão entre tecnologias - IoT

 

Outro exemplo é o padrão 802.11e, onde o foco é o QoS (Quality of Service) das transmissões, ou seja, a qualidade do serviço. Isso torna esse padrão ideal para aplicações que são prejudicadas por ruídos.

 

Há também o padrão 802.11f, que trabalha com um esquema conhecido como handoff que faz com que determinado dispositivo se desconecte de um AP (Access Point – ponto de acesso) de sinal fraco e se conecte em outro, de sinal mais forte, dentro da mesma rede. O problema é que alguns fatores podem fazer com que esse procedimento não ocorra da maneira devida, causando transtornos ao usuário. As especificações 802.11f (também conhecido como Inter-Access Point Protocol) fazem com que haja melhor interoperabilidade entre os APs para diminuir estes problemas.

 

Também merece destaque o padrão 802.11h. Na verdade, este nada mais é do que uma versão do 802.11a que conta com recursos de alteração de frequência e controle do sinal. Isso porque a frequência de 5 GHz (usada pelo 802.11a) é aplicada em diversos sistemas na Europa.

 

Entenda a diferença entre as redes wireless de 2,4 GHz e 5GHz

 

5 GHz

 

O roteador com banda de 5 GHz é muito resistente a interferências, mesmo quando vários aparelhos estão conectados a sua rede. O roteador que tem banda de 5 GHz funciona livremente com até 20 redes conectadas a ele.

 

Isso é ótimo para lugares onde têm muitas pessoas e aparelhos trabalhando com a mesma conexão, assim ela irá desempenhar melhor do que quando está em uma conexão de 2.4 GHz.

 

Os roteadores que têm rede 5 GHz são tanto dual-band quanto tri-band. A diferença é que no tri-band o roteador trabalha com com uma rede 2.4 e duas 5 GHz, , enquanto no dual-band é apenas uma rede de 2.4GHz e outra de 5Ghz. Essa rede extra potencializa muito a capacidade do aparelho tri-band.

 

2.4 GHz

 

Grande parte dos dispositivos que emitem sinal de rádio utilizam a faixa ISM, de 2.4GHz, que é a faixa aberta para livre uso público, por qualquer tipo de aparelho.  No entanto isso só pode ser usado por dispositivos que não necessitam transmitir em uma distância muito grande.

 

Os dispositivos que usam 2.4 GHz geralmente causam interferências em outros dispositivos próximos, pois todos estarão usando a mesma banda.

READ  Estratégia da Cisco mostra redefinição de papeis na transformação digital

 

Qual rede é a melhor?

 

Obviamente aquela rede que consegue transferir uma quantidade de dados maior a uma distância maior, é a melhor.

 

Então a rede de 5 GHz sem dúvida alguma é a melhor e mais rápida quando comparada com a 2.4GHz, pois ela sofre menos interferências.

 

Por isso, para um lugar onde é preciso que muitos dispositivos usem a mesma conexão, é importante utilizar o roteador que tenha rede 5 GHz. Para residências não é necessário, pois o uso não é tão frequente em muitos aparelhos simultâneos.

 

Quem deseja instalar esse tipo de roteador, precisa pesquisar muito para saber qual é o melhor e qual atende as suas necessidades. Os mais usados são aqueles roteadores que são Wi-Fi AC e também os que são Wi-Fi AD.

 

O Wi-Fi AD é considerado o padrão e é o que consegue alcançar uma capacidade maior de transmissão. Caso, mesmo com a instalação desse tipo de roteador a internet continuar ruim, é uma boa opção instalar repetidores de sinal para que ele aumente a qualidade e a distância de atuação.

 

Novo padrão Wireless

 

A tecnologia Wi-Fi vem sofrendo várias adaptações ao longo do tempo para se adequar a necessidade de consumo dos usuários de internet. Assim, para acompanhar as ofertas de ultra-velocidade das operadoras de internet, a indústria de roteadores sem fio desenvolveu um novo padrão chamado de 802.11ac.

 

A velocidade de transmissão de dados do padrão 802.11ac é de 6.922 Gbps e a possibilidade de transmitir em 5 GHz.

 

Em um ambiente limpo, 2.4 GHz normalmente oferece um alcance mais útil do que a faixa de 5GHz, em especial para aplicativos com baixa taxa de bits. Porém, vale notar que para obter a novidade é preciso roteadores e equipamentos compatíveis.

 

O padrão 802.11ac opera somente nas faixas de 5 GHz

 

O 802.11ac, definido pelo IEEE (Instituto de Engenharia Elétrica e Eletrônica) utiliza múltiplas conexões de alta velocidade para transferir conteúdo em vez de propagar as ondas de modo uniforme para todas as direções.

 

Utilizando também a tecnologia chamada de “Beam Forming” na transmissão e recepção de dados. Através dela o roteador e os usuários identificam qual a posição relativa entre um e outro e assim é possível focar o sinal na direção correta.

 

Veja mais matérias em nosso blog e se restou alguma dúvida ou queira sugerir tema para ser abordado aqui, fale conosco no e-mail blog@cittatelecom.com.br

comments

Fique por dentro das novidades do Blog Città

Assine nossa newsletter e receba os artigos por email!

Artigos Relacionados

  • Protocolo

    Internet - Chrome deixará de mostrar verificação de segurança em sites HTTPS

    Leia mais
  • BRASIL

    Internet - Pesquisa mostra que brasileiros passam 6 horas por dia na internet

    Leia mais
  • Internet - Fim da neutralidade de rede nos EUA foi aprovado para 11 de Junho

    Leia mais