Inteligência artificial é ainda mais perigosa do que armas nucleares

Pauliran Martins - 15/03/2018

Com chapéu de cowboy e muito bom humor, Elon Musk (CEO da SpaceX e da Tesla Motors), compareceu no último final de semana ao festival de música South by Southwest (SXSW), que se tornou também um novo centro de notícia sobre tecnologia e entretenimento. O empresário discorreu sobre assuntos como a “ameaça da Inteligência artificial)” e a “futura chegada de humanos em Marte” essa última, que já começa seus testes em 2019.

Festival Festival de música e cultura pop South by Southwest (Imagem: site agambiarra)

 

 

Chegada da civilização em Marte fica cada vez mais próxima

Colonização Representação de base espacial em Marte (Imagem: site tonocosmos)

 

Os progressos para a extensão da civilização até Marte, já estão sendo feitos a partir da fabricação da primeira nave interplanetária, que começaram com voos curtos, muito em breve próximo ao primeiro semestre de 2019, afirmou o fundador da SpaceX e da Tesla Motors durante o evento. Ainda que seja o começo de um projeto ambicioso e revolucionário, tal meta terá que percorrer um longo caminho até que seja concluído provavelmente até 2022 — um prazo considerado até curto, visto ao grande projeto que está sendo desenvolvido. Mas que não preocupa o visionário, que geralmente planeja ideias para um curto prazo.

 

 

Os temores quanto a IA

 

Mas um dos assuntos principais, foi em relação ao perigo da IA (Inteligência artificial) e seus avanços, que apesar de muitos estudiosos da área tentarem atenuar a questão da sua segurança, ainda é um tema que assusta bastante o fundador da SpaceX, devido as capacidades e atividades dessas formas digitais de inteligência serem avançadas.  “Nós temos que descobrir alguma forma de garantir que o surgimento da IA seja associado a segurança da humanidade. Penso que essa é a maior crise existencial que enfrentamos”, disse Musk.

READ  Distúrbios de humor podem ser revelados por como você digita no celular

 

 

No universo cinematográfico já vimos muitas teorias a respeito do assunto, mas que se provam ainda irreais e reduz um pouco da preocupação de tais questões. Segundo notícia do site (Tecmundo), Elon Musk diz que a “IA é muito mais perigosa que as armas nucleares.” A propósito parte da aspiração de civilizar Marte provém dessa abominação contra às redes neurais autônomas. Ele diz que a colonização do Planeta Vermelho seria um grande avanço necessário para garantir a subsistência da humanidade, em caso de um período obscuro para a humanidade.

 

 

Via: @Tecmudo; @newtrade; @épocanegócios;

 

Acompanhe mais notícias e informações sobre tecnologia aqui no @blogcittà

 

comments

Fique por dentro das novidades do Blog Città

Assine nossa newsletter e receba os artigos por email!

Artigos Relacionados

  • Google IA

    Tecnologia - IA da Google cria código melhor do que o desenvolvido por seus criadores

    Leia mais
  • Tecnologia - IBM trabalha em inteligência artificial capaz de ‘prestar atenção’ e ‘relembrar’

    Leia mais
  • Tecnologia - Inteligência artificial mais inteligente e menos artificial

    Leia mais