Implantação de cabo submarino melhora conexão internacional no Brasil

Pauliran Martins - 01/03/2018

Nova instalação de cabos submarinos opera com até 40 Tb/s (Terabytes) de transmissão de dados global

 

Hoje conseguimos falar com pessoas de quase todos os lugares no mundo, graças aos meios de comunicação e avanços tecnológicos, como a ligação de cabos submarinos. Por meio de milhões de dados que são transportados, via conexões feitas por fibra óptica através dos continentes. O Brasil acaba de iniciar mais um passo para a melhora dessa transmissão de contatos, estabelecendo mais uma potencial rede operada por algo em torno de 40 Tb/s conectados entre a África e a América do Sul.

 

 

O South Atlantic Cables System (SACS) saiu diretamente de Sangano (Angola), até à Praia do Futuro em Fortaleza, com 6,3 mil quilômetros de extensão possibilitado pela obra de dois meses, que reuniu de diversas áreas, como engenharia, TI e mergulhadores para assegurar a instalação segura, em terreno marítimo.

 

 

No momento a conexão entre a África e o restante do globo, é realizada em especial pela Europa e com essa implantação, o compartilhamento de dados entre os continentes deve ficar cinco vezes mais rápido. A nova transmissão entre Brasil e Angola passa a ser de até 63 millissegundos.

 

Cabo Fibra Óptica

(imagem: blogCittà)

 

De acordo ao Tecmundo o CEO da Angola Cables (António Nunes) disse que a inovação não só aumenta a velocidade da conexão intercontinental, mas auxilia o país a superar limitações de alto consumo na transmissão de dados. Como serviços de streaming e produção de conteúdo, junto aos avanços da Internet das Coisas.

 

 

Outras vantagens como a redução de gastos, velocidade na transmissão de dados, aumento na qualidade de acesso, além de uma maior capacidade de transferência e estímulo no quantitativo de usuários da Internet.

READ  Você sabe o que causa lentidão em sua internet quando chove?

 

 

Atualmente já existem cabos submarinos em operação no Brasil: America Móvil Submarine Cable System-1 (AMX-1), South American Crossing (SAC), Globenet, Atlantis-2, South-America-1 (SAM-1), Americas-II, Seabras-1 e agora o SACS. No intuito de implantar mais sete até o final de 2019. Estão na espera os projetos Monet, Tannat, BRUSA, ARBR, South Atlantic Inter Link (SAIL) e o Ellalink.

 

 

Assim viabilizando novos avanços e parcerias, como a interligação entre o Data Center de Fortaleza e o Complexo Industrial de Pecém, que incentivam o desenvolvimento regional na área de telecomunicações.

 

 

Fique por dentro dessa e de outras novidades sobre tecnologia, através do blog Città!

 

 

@tecmundo

 

 

 

comments

Fique por dentro das novidades do Blog Città

Assine nossa newsletter e receba os artigos por email!

Artigos Relacionados

  • Internet - Qual o melhor tipo de conexão de internet para sua empresa?

    Leia mais
  • Protocolo

    Internet - Chrome deixará de mostrar verificação de segurança em sites HTTPS

    Leia mais
  • BRASIL

    Internet - Pesquisa mostra que brasileiros passam 6 horas por dia na internet

    Leia mais